quarta-feira, 9 de julho de 2014

Jogadores que disputaram o Mundial a jogar em equipas Portuguesas (2006-2010)

Alemanha 2006
Lucho González (Argentina - Porto): O El Comandante jogou alinhou em mais de 200 jogos pelo Porto. Apesar de jogar em Portugal o que por vezes tira visibilidade a jogadores oriundos de países fortes em futebol, teve 45 internacionalizações pela Argentina.

João Ricardo (Angola - Moreirense): E eis que chegamos a Angola, devido ao grande número de Angolanos a jogar em Portugal tornou-se no país estrangeiro com mais jogadores do nosso campeonato a jogar em Mundiais. João optou por jogar por Angola tendo sofrido apenas 2 golos na competição.

Marco Airosa (Angola - Barreirense): Graças a Angola foi possivel ver equipas Portuguesas de escalões inferiores estarem representadas no Mundial. Marco Airosa jogou um Mundial e uma CAN por Angola.


Kali (Angola - Barreirense): Fez a carreira em Portugal em clubes de Liga de Honra. Jogou 59 vezes por Angola.



Figueiredo (Angola - Varzim): É talvez um dos jogadores mais subvalorizados do futebol nacional. Jogou essencialmente no Santa Clara, mas após as suas exibições em 2006 (já depois dos 30 anos) jogou na Suécia e na Roménia. Foi titular indiscutivel al longo do Mundial.

Mantorras (Angola - Benfica): Todos conhecemos a história de Mantorras, um jogador muito talentoso, mas propenso a lesões. Nunca saberemos como seria a carreira dele caso o seu joelho tivesse resistido, mas parecia indicar que seria um jogador bastante interessante.

Mateus (Angola - Gil Vicente): 2006 foi um ano bastante preechido para este jogador. Esteve no centro de uma polémica (com o seu nome) devido à sua utilizçaão irregular pelo Gil Vicente, mesmo com estas confusões conseguiu estar presente no Mundial.


Édson (Angola - Paços de Ferreira): O Paços de Ferreira foi a unica equipa da Primeira Liga onde jogou, o resto da carreira foi passada em clubes de divisões inferiores. Jogou 15 vezes pelo seu país.


Mendonça (Angola - Varzim): Figura conhecida do Varzim. Era um dos principais jogadores de Angola, sendo titular indiscutivel. Para além do Mundial esteve presente em duas CAN. Estreou-se pelo seu país com 17 anos.


Marco Abreu (Angola - Portimonense): Ainda joga com 39 anos, tendo iniciado a carreira em 1992. Esteve presente no Mundial e numa CAN.



Luisão (Brasil - Benfica): Joga no Benfica desde 2003, tendo já realizado mais de 400 jogos pelo clube. Esteve presente em 2 mundiais, 3 Copas Américas 1 Gold Cup e 2 Taças das Confederações, curriculo internacional raro entre jogadores a alinhar em Portugal.
Diego Benaglio (Suíça - Nacional): Esteve 3 épocas no Nacional onde se destacoupela sua segurança. É um dos rostos mais importantes desta excelente fase do Futebol Suíço. Disputou 3 Mundiais e 1 Europeu.


África do Sul 2010
Jorge Fucile (Uruguai - Porto): Está no Porto à 8 anos, tendo vencido cerca de 12 titulos. Jogou em dois Mundiais e numa Copa America.


Álvaro Pereira (Uruguai - Porto): Foi uma das revelações do Mundial de 2010. Esteve três anos no FC Porto até sair para o Inter em 2012. Tem 59 jogos pelo Uruguai.



Maxi Pereira (Uruguai - Benfica): Está no Benfica desde 2007 contabilizando mais de 300 jogos pelo clube, pelo qual venceu 6 titulos. É um dos mais internacionais de sempre pelo Uruguai, com 92 jogos já disputados.
Ángel di María (Argentina - Benfica): Chegou ao Benfica como substituto de Simão Sabrosa, demorou a inpor-se e quando conseguiu rumou a Madrid. Campeão Olímpico pela Argentina já conta com 50 internacionalizações.

Rafik Halliche (Argélia - Nacional): Chegou a Portugal como jogador do Benfica mas rapidamente foi emprestado ao Nacional. Jogou os 3 jogos do Mundial de 2010.


Nejc Pecnik (Eslovénia - Nacional): O Nacional esteve muito bem representado neste Mundial conseguindo colocar 2 jogadores em duas selecções diferentes, apesar de Pecnik ter sido convocado nem por isso era titular no clube. Entrou para a história do futebol Esloveno por ter marcado o golo decisivo que colocou o seu país no Mundial.
Andelko Duricic (Sérvia - União de Leiria): Esteve no União de Leiria entre 2009 e 2011, as suas exibições foram premiadas com a convocatória para a África do Sul.
Óscar Cardozo (Paraguai - Benfica): Joga no Benfica desde 2007 tendo alinhado em 174 partidas e marcado 113 golos. No Paraguai no entanto tem sido menos concretizador com apenas 9 golos em 49 jogos.
Ramires (Brasil - Benfica): O Benfica em 2010 conseguiu colocar 2 jogadores na equipa do Brasil, algo que não acontecia desde 1990. Em 2010 foi tão importante que Dunga revelou que o Brasil foi eliminado do Mundial devido à sua ausência por castigo no jogo frente à Holanda.
Matías Fernández (Chile - Sporting): Chegou ao Sporting com o estatuto de melhor jogador da América do Sul em 2006. É presença regular na equipa do Chile tendo marcado 14 golos em 60 jogos.

2 comentários:

Gonçalo Alves disse...

ahahahaha ze antonio mendonça.....ja n ia la

João Pedro disse...

É engraçado ver que, mesmo com Angola neste período, a presença de estrangeiros "nacionais" nos Mundiais tiveram sempre alguma variedade em termos de nações e continentes! Apesar da Ásia e Oceania estarem a zeros, é interessante ver como conseguimos atrair jogadores de culturas tão diferentes!

E em 2014, não se portaram nada mal! 40 anos depois de Yazalde, foram dois argentinos que chegaram a uma final, jogando pelos rivais de Lisboa!
E a partir de agora?!

Abração!