segunda-feira, 22 de maio de 2006

O que é na realidade o Priorado de Sião?


Antes de mais nada, quero deixar claro que pessoalmente gosto dos romances de Dan Brown (só espero que ao ler esta frase, o meu amigo Edgar não me atire o Ulisses de James Joyce à cabeça), pois costumam ter uma base cientifica, estão bem estruturados (com excepção de algumas partes de Anjos e Demónios, mas esse assunto fica para outra ocasião), são extremamente viciantes e deixam o leitor ávido de curiosidade para descobrir a resolução dos vários enigmas presentes ao longo das narrativas.
Recentemente, organizei uma pesquisa, onde o documentário The real Da Vinci Code foi fundamental, para realmente saber até que ponto a sociedade secreta do Priorado de Sião é real...

Mito- Na página 11 do Código Da Vinci, Dan Brown refere que o Priorado de Sião é uma organização real, sendo a sua existência confirmada por um conjunto de pergaminhos descobertos na Bibliothèque National de Paris, denominados Les Dossiers Secrets. É referido também que o Priorado foi fundado em 1099 (pag. 193) e que tinha como objectivo principal, zelar pela protecção dos verdadeiros descendentes de Jesus Cristo e Maria Madalena. Entre os seus Grão-Mestres encontram-se nomes como Leonardo da Vinci e Sir Isaac Newton.

Realidade- Michael Baigent co-autor de Sangue de Cristo e o Santo Graal, afirma que durante as suas pesquisas (cujo objectivo era o de provar que o Santo Graal se encontrava numa pequena cidade Francesa, denominada Rennes-Le-Château) foi contactado por um homem misterioso que se apresentava como sendo membro de uma sociedade secreta (como se pode imaginar era o Priorado de Sião), e que o aconselhou a dirigir-se à Bibliothèque National em Paris, e investigar um conjunto de documentos, denominados de Les Dossiers Secrets, que continham segredos da organização.
Estes documentos contêm as linhagens da dinastia Merovíngia em França, e uma extensa lista com os nomes dos anteriores Grão-Mestres (destacam-se: Leonardo da Vinci, Sir Isaac Newton, Victor Hugo, Claude Debussy e o seu mais recente Pierre Plantard).
A organização foi dada a conhecer ao mundo, em 1979 numa entrevista dada pela BBC ao suposto Grão-Mestre Pierre Plantard, onde este confirmou a existência do Priorado.
O jornalista Francês Jean-Luc Chaumeil, levou a cabo uma investigação concluindo que os Dossiers Secrets tinham sido criados pelo próprio Plantard e por um seu amigo, Phillipe de Chérisey (que tratou das àrvores genealógicas Merovíngias, de modo a que Plantard surgisse como herdeiro directo do trono de França, e simultaneamente como descendente de Jesus Cristo).
Posteriormente foi descoberta uma confissão de 44 páginas, redigida por Chérissey onde este afirma que o Priorado foi criado por Plantard em 1956, e onde se descobre que este era originário de uma pequena cidade, de nome... SION-les mines (que coincidência), e que a genealogia, foi retirada de uma revista.
Recentemente o filho de Gérard de Sède (outro envolvido no esquema do Priorado), afirmou publicamente que, o seu pai confessou que a organização provinha totalmente da imaginação de Plantard.
Apesar de todo este esquema (que aposto que deu imenso trabalho), que retira alguma credibilidade a este livro, aconselho a sua leitura, não só pelo facto de cada um poder tirar a suas próprias conclusões, como também acredito que algumas das teorias apresentadas no livro (como o concílio de Niceia) podem ter algum fundo de verdade.

8 comentários:

Anónimo disse...

Ai o nosso amigo Plantard, tinha a mania das grandezas, é o que é... Nada melhor do que colocar o seu nome ao lado de grandes génios.

Ai esta, como o outro dizia: "acredita ser maradona", aqui o nosso amigo é mais: "acredita ser grao mestre", o homem que protege, o homem que sabe...

Vitimas aquelas que compraram e leram "Sangue de Cristo e o Santo Graal"

Miguel Santos

Ega disse...

Prezado amigo:

Não te preocupes porque atirar o Ulisses não te atiro. No entanto, ao manual de Direito do Trabalho que estou a estudar com 1266 páginas não me falta vontade de o atirar à cabeça do seu autor...

De resto, gostei sobremaneira deste post. Esclarecedor e bem estruturado. Como imaginas já sabia da mentira histórica sobre a existência do priorado. É de facto muito triste, ridículo até, que um romance comece precisamente por afirmar como realidade factual a existência dessa ordem. Logo a início perde toda a credibilidade. Claro que se trata de um romance, de uma obra ficcional que não visa a credibilidade, mas daí a afirmar como verdade factual, e no próprio romance, um embuste vai largos passos que não devem ser dados.
Ainda em relação ao priorado, já li algures, que a origem de tal embuste ainda é mais antigo do que o referido no teu post. As suas origens remontariam ao final da Rússia Czarista. Parece que, até com a conivência dos Romanov, foi inventado esse priorado com objectivos anti-semitas, visto que o priorado seria uma organização secreta de judeus com vista a controlar os destinos do mundo. A ser verdade esta teoria, a invenção de Plantard não foi afinal assim tão original, tendo apenas mudado alguns caracteres e acrescentando outros à tal organização.

Anónimo disse...

Tchhh os homens eram uns bandidos

Anónimo disse...

I say briefly: Best! Useful information. Good job guys.
»

Anónimo disse...

Super color scheme, I like it! Keep up the good work. Thanks for sharing this wonderful site with us.
»

Anónimo disse...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»

Anónimo disse...

Very pretty site! Keep working. thnx!
»

Anónimo disse...

I find some information here.